FISSURAS

Novembro 02 2009

Como me debruço sobre um tema nunca antes falado

 

Anda por aí uma gripe. Não é daquelas que se faz “atchim” e, pronto, a mãe lá põe a mãozinha na testa, aflita, e “deixa-me medir-te a temperatura”, lá diz e assim se descobre como se pode ficar uns dias de cama, de termómetro debaixo do braço, para, no final, se recuperar com uma força renovada. Ora, a essa gripe recorrente, resolveram chamar-lhe, muito gentilmente, de gripe sazonal. Mas há uns tempos prá cá (não sei se têm ouvido), resolveu aparecer uma estirpe gripal diferente. Ela chegava, e as crianças, ao invés de fazerem atchim, e ficarem de cama com febre, também ficavam com vómitos, dores, enfim, um autêntico carrossel de sintomas. Então, como as televisões começaram a falar muito sobre essa tal,( como é que é mesmo)??Gripe A, as pessoas começaram a ficar assustadas e os panfletos para a prevenção disseminaram-se pelo país mais rápido do que a própria gripe (Ah!). Ora, que essa gripe mal vinda (como se atreveu?), diz que veio do México e foi num ápice que se propagou a toda a Europa. Cá em Portugal, houve uma linha, a que chamam, de forma muito eficiente e sagaz, 24 horas, a fim de encaminhar os “gripandos” (porque não se adopta este neologismo?) para o devido local, hospitais, farmácias, ou, na maior parte dos casos, para esse concelho tão sempre delicado,o chamado“repouso”. Mas não se pense que o Ministério da Saúde português ficou por aqui. Não. Sabão azul e desinfectante para as mãos foram também colocados nos WCs públicos e de empresas privadas (em casa não, em casa fica ao vosso critério, mas digo já que o Continente tem à disposição um gel desinfectante por um preço muito económico). Nas escolas, o cuidado foi redobrado, até porque as crianças são a vítima preferencial desta gripe A. Se antes a criança, quando se portava mal, tinha de se virar de costas para a parede (sempre fui contra este terrível e humilhante castigo), agora, o esquema é mais ou menos este: “Ai é, tens gripe A? Toca a ir para a sala de isolamento.” É traumatizante para uma criança, na minha modesta opinião. Ultimamente, anda por aí uma tal de Pandemrix (só o nome já dá vontade de espirrar). Para os mais acautelados, não se assustem. É só a vacina para liquidar essa malvada gripe A. Apesar de haver correntes a favor e contra, ontem ouvi o Marcelo Rebelo de Sousa dizer, com base na OMS, que os portugueses se deviam vacinar. E como em Portugal é Deus no Céu e Marcelo na Terra, vou confiar no seu (sempre) sábio concelho.

publicado por Catarina Pinho às 14:51
editado por João Soares Rodrigues em 23/12/2009 às 17:20
Tags:

Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
18
19
20

22
23
24
25
26
28

29


pesquisar
 
blogs SAPO